Search
Portuguese   English

Second Semester of 2017

News

 

Oficinas de escrita e sessões de leitura com António Pedro Moreira

Pretória e Joanesburgo

  • 24 October 2017
  • Author: Administrator
  • Number of views: 36
  • 0 Comments

 Oficinas de escrita e sessões de leitura com o escritor António Pedro Moreira

"Daqui ali": viajámos "de Portugal a Singapura" e "de Portugal à África do Sul" com o viajante e aventureiro António Pedro Moreira.



No âmbito do plano de atividades da Coordenação do Ensino Português na RAS / NAM / SUAZ / ZIM, decorreu na passada semana, uma oficina de escrita para professores e sessões de leitura em algumas das escolas da rede da África do Sul.
Esta iniciativa teve o seguinte programa:

P R O G R A M A - na senda da literatura de viagens

JORNADAS DE LEITURA – 13 a 20 de Outubro
DAQUI A LI, António Pedro Moreira

16 de outubro – Universidade de Witwatersrand (Joanesburgo)
10:00h - 11h45 - oficina de escrita (em português) com turma do 3º ano (nível B1)
13h00- 14h30 - sessão (em inglês) de apresentação do livro, relatos, experiência... com alunos de vários anos e níveis

17 de outubro
- Universidade Pretoria / Abbotts College

11h30 - 13h00 - apresentação/sessão em inglês com alunos da Universidade de Pretória,
13:55- 14h40 - apresentação/ sessão em inglês com todos os alunos e staff do Abbotts College - (+- 350 pessoas)
14h40- 15h15 - sessão de pergunta/resposta com alunos da disciplina de português do Abbotts College (8º/9º/10º/11º/12º anos de escolaridade)

18 outubro – Protea Glen High -Soweto

11h00 - Protea Glen High School- Soweto- apresentação/sessão em inglês para os todos os alunos

19 outubro – Reddam House College - Joanesburgo

10h45 - 11h45 - apresentação/ sessão em inglês (20 a 25 min) durante a Assembleia geral com todos os alunos e staff do Reddam House College - Joanesburgo (+-700 pessoas)
12h50-13h40- sessão de perguntas/respostas com alunos da disciplina de português do Reddam House College (8º/9º/10º/11º/12º)
14h30 - 15h30 - sessão de perguntas/respostas (Main Hall - Reddam House College) destinada aos alunos de Português de outras escolas de Joanesburgo que queiram/ estejam disponíveis para participar

20 de outubro - Universidade de Witwatersrand - Joanesburgo

10h00-12h30 - oficina de escrita dirigida aos professores da Rede EPE (cerca de 20) aberta a todos os docentes de Português, na Universidade de Witwatersrand


Sinopse -DAQUI ALI: DE PORTUGAL À ÁFRICA DO SUL DE BICICLETA

Como é que se volta atrás depois de percebermos quem somos e o que queremos fazer? Olhar para a VIDA da mesma forma que olhávamos antes de 50.000km por terra de Portugal a Singapura? Não se volta. Ainda que em casa, a mente segue sempre, deixando os dias passar com outros destinos ao assalto. África. Uma Bicicleta. E uma alma em direcção a um Adamastor redimido, passando por todo o desconhecido que de si me separa, sempre com o desejo que, se tentar com força suficiente, me dilua nas terras e gentes que as habitam. Medos, frustrações, provações, e a alma lançada a cada canto e esquina, caindo sempre inteira. O Amor dá força, e o Amor de quase cada estranho que encontrei estrada fora não a deixou nunca partir.
O Amor e as provações dançaram, e escreveram estas páginas.

O que aconteceu? 

1. Atravessei o Deserto do Sara;
2. Passei uma tarde com revolucionários pela independência do Saara Ocidental;
3. Andei no comboio mais longo do mundo na Mauritânia, num louco desvio deserto adentro;
4. Atravessei a fronteira da Guiné-Bissau para a Guiné-Conacri por carreiros pelo meio da selva;
5. Fui detido na Serra Leoa por polícias bêbedos à meia-noite;
6. Fui parado pela polícia 23 vezes na Nigéria, confundido com terroristas dezenas de vezes e detido umas horas;
7. Fiz de xamã numa alucinante cerimónia com uma tribo na floresta do Gabão;
8. Estive a 5 metros de um gorila na floresta do Gabão enquanto pedalava;
9. Atravessei Angola num mês despendendo apenas 10€;
10. Atravessei o Deserto do Namibe;
11. ...cheguei ao Cabo!

Sinopse - DAQUI ALI: DE PORTUGAL A SINGAPURA POR TERRA

Em Janeiro de 2011 parti. Estiquei-me todo, abri os braços e o coração e abracei-me a alguns sonhos que andavam perdidos, entre inspirações momentâneas ou gargalhadas sem maldade. Queria fazer algo extraordinário, queria conhecer pessoas que não fossem como eu, queria entregar-me ao esforço de viver com pouco dinheiro e vários sorrisos. A outra ponta do continente Euroasiático, tão distante quanto a lua, atraiu-me e estendeu-me um tapete feito de estrada, carris e simpatias. Ora de dedo esticado na berma, ora de bilhete na mão, mergulhei. Ri, chorei, amei, desesperei, morri e nasci novamente, mais eu e mais mundo. Quando cheguei as asas que ganhara eram demasiado grandes e não cabiam no céu, pelo que agarrei novamente o alcatrão. Fui e vim. Daqui ali, com cinquenta mil quilómetros tatuados na alma.
E esta é a minha estória.


Print
Categories: Notícias
Tags: